Curta nossa página e ajude nosso BLOG a crescer!

Compartilhando Boas Ideias

Saúde

Venenos brancos, alimentos que fazem mal a saúde

Conheça os Venenos Brancos! Em nossa dieta existem alimentos com pouco valor nutricional que podem ser prejudiciais a nossa saúde!


Conhecidos como “venenos brancos“, o açúcar, o sal, a farinha refinada e o leite pasteurizado, são a causa de muitas doenças degenerativas, como diabetes, hipertensão e até mesmo câncer, e estão presentes na mesa da maioria das famílias.

1. O sal de mesa refinado

O Sal foi muito importante historicamente para a humanidade. O termo salario, que hoje é difundido em toda nossa sociedade, tem referência direto com o sal por exemplo.  Recentemente em nossa história, com o fomento da industrialização, as empresas produtoras de sal começaram a converter sal natural, em cristal de cloreto de sódio (mais conhecido como sal refinado). Os cientistas da época alegaram que o sal natural continha elementos (minerais e outros oligoelementos) desnecessários e bastava o cloreto de sódio para salgar os alimentos.

Desde então, qualquer semelhança entre o sal que comemos agora e o sal natural é inexistente. Em um alimento que era “ouro puro” porque fornecia todos os elementos necessários para a sua sobrevivência na proporção exata em que o corpo precisa, passou a ser um dos “venenos brancos“, como bem sabem pesquisadores e médicos atualmente.

A toxicidade do cloreto de sódio se deve ao iodo e flúor minerais que hoje são adicionadas artificialmente ao sal. Iodo (tóxico quando o mínimo exigido é ultrapassado) é adicionado para melhorar a função da tireoide, e flúor (um elemento radioativo), para ” impedir” cáries.

O Sal Cristal natural, tanto o que vem do mar (sal marinho), como das montanhas, contém os 84 elementos que compõem o corpo humano em suas proporções exatas. Poucas pessoas sabem que a composição do sangue humano é praticamente idêntico ao da água salgada do “mar primário”, ou seja, uma solução com a mesma concentração de elementos que tiveram o mar a milhões de anos atrás.

Junk food (as comidas rápidas, tipo fast food) e a maioria dos alimentos industrializados são cheios de sal refinado. Ao consumir esse tipo de sal, você pode estar ingerindo de 8 a 20 vezes mais do que a quantidade recomendada como saudável. Para equilíbrio dos efeitos do sódio e do potássio no corpo humano, você deve consumir 1.500 miligramas por dia. Ignorada essas quantidades, as chances de ter doenças relacionados ao coração aumentam.

2. Açúcar refinado

O açúcar branco não pode ser considerado como um alimento, uma vez que é um produto químico puro extraído a partir de fontes vegetais, tais como cana-de-açúcar ou de beterraba sacarina, que são extraídos através da remoção de todas as proteínas de suco e de fibras que formam 90% das plantas.

Para extrair o açúcar, cal é adicionada e é aí que a reação alcalina mata quase todas as vitaminas, em seguida, adicionam o dióxido de carbono para acelerar o cal, este líquido açucarado passa através de tubos que separam as impurezas.

Em seguida, vem um outro tratamento com sulfato de cálcio e ácido sulfúrico para clarear e deixar o açúcar branco. O açúcar refinado não tem proteínas, vitaminas, nenhum mineral, sem enzimas, sem elementos micro, sem fibra, sem gordura e não traz nenhum benefício para o consumo humano.

Ele não fornece quaisquer tipos de nutrientes, apenas energia, e nada mais. Açúcares refinados estão causando obesidade, desequilíbrio nutricional, decadência e morte. Os adoçantes químicos também são prejudiciais, pois aumentam o risco de câncer, como o aspartame, a sacarina e ciclamato, que podem ser encontrado em produtos como refrigerante diet.

3. Farinha refinada

farinha branca venenos brancos

Farinha Branca, presente em pães e bolos

Ao longo dos anos a qualidade do pão tornou-se pior em vez de melhorar. Atualmente temos que lidar com novos ingredientes que prejudicam a saúde e podem ser encontrados em qualquer padaria . Farinha branca é amido quase puro e agora contém uma pequena fração dos nutrientes do grão original.

Além disso, devemos considerar o tratamento químico que o alimento recebe durante o processo de produção, que tem como resultado  há formação de um subproduto chamado aloxano, veneno usado na indústria de investigação médica para produzir diabetes em ratos saudáveis.

O aloxano causa diabetes ao produzir grandes quantidades de radicais livres nas células betas do Pâncreas, destruindo-as. As células beta são as principais células do pâncreas em áreas chamadas ilhotas de Langerhans que produzem insulina, por isso, se eles são destruídos, o diabetes se desenvolve. Dado o alcance da epidemia de diabetes e outras doenças crônicas, não é uma boa ideia ter uma toxina como esta em seu pão, mesmo que em pequenas quantidades. Quanto mais fina é a farinha branca, menos fibras, vitaminas e minerais contidos.

Pão branco, pão de farelo, ou pães doces não contêm vitaminas ou minerais , favorecendo a cárie , câncer, colesterol e diabetes. Os pães mais recomendados são o pão de centeio e pão de trigo integral.

4. Arroz refinado, também um dos venenos brancos

Ainda falando sobre os venenos brancos, de acordo com pesquisadores da Escola de Harvard de Saúde Pública, o arroz branco pode causar aumentos bruscos nos níveis de glicose no sangue e deve ser considerado um arroz diabetes. Este alimento tem sido consumido por séculos em muitos países, e foi somente no século 20 que se tornou refinado e consumido como arroz branco, o que o torná um dos venenos brancos.

Para produzir todo o arroz branco o grão é submetido a um processo de refinação no qual se remove a camada exterior e o gérmen. E, basicamente, o que resta é o endosperma, que consiste principalmente de amido.

O estudo analisou dados de três grandes estudos realizados com cerca de 40.000 homens e 157.500 mulheres sobre o consumo de arroz e risco de diabetes. Os cientistas descobriram que aqueles que comiam cinco ou mais porções de arroz branco por semana tinham 17% de chances de manifestar diabetes do que aqueles que comiam menos de uma porção por mês. Do ponto de vista da saúde pública , deve ser recomendada a substituição de grãos refinados, como arroz branco, por grãos integrais , incluindo arroz integral para facilitar a prevenção do diabetes tipo 2.

5. Leite de vaca pasteurizado

leite vilâo venenos brancos

Leite, o grande vilão

A pasteurização do leite mata bactérias benéficas e enzimas essenciais para a absorção de nutrientes. A pasteurização também destrói toda a sua fosfatase, que é essencial para a absorção de cálcio, pois é ela que trabalha com a vitamina D, que não só está disponível através do sol, mas é um nutriente essencial em creme cru. Aquecendo o alimento cru, as enzimas ativas do tipo lipase ( uma única enzima no leite é necessária para completar a digestão das gorduras ) e muitos outros nutrientes essenciais são eliminados.

É considerada a principal causa de alergias em crianças de acordo com a Academia de Alergia, Asma e Imunologia dos EUA . O leite também é rico em gordura saturada e colesterol. Alguns estudos ainda relacionam seu uso com diabetes e até mesmo osteoporose, por ser pobre em magnésio, deixando que os ossos parem de absorver cálcio. Um grande vilão e mais um dos venenos brancos.

Comentários

Outras notícias

TRANSFORME SUAS IDEIAS E TUDO SERÁ DIFERENTE

Junte-se à nossa comunidade, e receba atualizações, artigos e dicas sobre quem inova e pensa de forma inteligente e sustentável.

Cadastro News

Odiamos Spam e respeitamos sua privacidade.
Você está 100% seguro.